sexta-feira, 2 de outubro de 2015

LAVO NYC

Cara ragazza!!

Apesar de o meu regresso ter sido uma surpresa choque para muitas de vocês, exactamente como eu queria porque adoro uma boa surpresa de vez em quando, nunca o foi para familiares e amigos. O dia da partida já estava há algum tempo memorizado nas nossas agendas e como tal, a família nova iorquina fez de tudo para que eu me despedisse LITERALMENTE à grande e à francesa da cidade que nunca dorme! 
Depois do suposto "jantar de despedida" no último sábado em NY, que terminou às seis da madrugada com uma dor de garganta de Meatpacking à China, nada fazia prever a noite do dia seguinte... 
O relógio marcava quatro e picos da tarde quando a Andreia (a RP do grupo, lembram-se?) me ligou a confirmar jantarada para essa noite. Como é habitual, só perguntei por horas e morada e mais uma vez nem me dei ao trabalho de pesquisar um bocadinho sobre qual era o "restaurante" que oferecia jantares às modelos e às suas amigas!!! 
Depois de cinquenta mil sítios superfancy que esta mulher me levou, achei que para darem de jantar a tanta gente só poderia ser uma cantina mas assim um bocadinho mais fashion, vá! Vai daí, foi a ferros que me arrastei até ao quarto para mudar de top depois do olhar reprovador da modelo. <Tomem nota: Dores de garganta no estalo, roupa já quase toda empacotada, a recuperar de uma noitada daquelas e esta gaja ainda a dizer que eu estava super mal vestida.> Adiante...
Com mesa marcada para as dez da noite, descemos e apanhamos o uber que nos deixou à porta do LAVO. Nesta altura já estava capaz de devorar um leitão sozinha, por isso não foi fácil enganar o estômago com vinho branco durante mais de uma hora... A parte boa... a garganta estava finalmente curada!   
Aos poucos as entradas começam a chegar à mesa, mais os pratos principais, sobremesas, champagne, etc e tal. Resumindo e baralhando, todos os pratos do menu passaram pela nossa mesa, em doses regradas para não estragar porque as modelos só sujam mesmo o prato! <Juro que tive pena delas.> Contudo, nessa noite o desperdício foi menor que a tropa tuga fez questão de provar e saborear todas as maravilhas que iam chegando! E que manjar!!!
Mas houve uma coisa que estranhei durante toda a refeição... Perguntei-me várias vezes se estava a jantar numa discoteca ou se o restaurante tinha virado discoteca, tal era o volume da música, a falta de luz, bailarinos ao estilo Moulin Rouge a dançar em cima das colunas, as máscaras, os confettis, o convite para dançar em cima dos bancos depois da mesa ser levantada. Enfim, nunca, mas mesmo NUNCA tinha estado numa festa deste género. Tão chic quanto burlesca, mas ainda assim muito cozy, ao estilo do Carnaval de Veneza do século 16.
Posto isto, vão ao site do restaurante e vejam o vídeo de apresentação da casa e fiquem com uma pequena ideia do que foi a minha experiência naquela noite. Asseguro-vos que posso viver mil anos e nunca me vou esquecer deste "jantar"! 

P.S. Para ter sido perfeito teria apenas que ter tido a companhia da Ash e da Fabíola também, mas NY não vai fechar e o restaurante também não, por isso algo me diz que nos encontraremos por lá outra vez!!!



video



Um bocadinho de Vegas, Veneza e Paris em NYC!

2 comentários:

  1. Joana, bem vinda a Portugal. Confesso que estou curiosa com a tua perspectiva da vida das modelos em NY, que pudeste espreitar atraves da Andreia Contreiras. Imagino que nao possas dar com a boca no trombone e revelar os detalhes, mas se puderes conta qualquer cosinha as leitoras curiosas. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho mais para partilhar... Tudo o que sei sobre este mundo está aqui escarrapachado ;)

      Eliminar